Página Inicial» Notícias» Detran afirma que novas regras para licenciamento são medidas de segurança

Detran afirma que novas regras para licenciamento são medidas de segurança

altO Detran – MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) afirmou, na manhã desta quinta-feira (8), que as novas regras para o licenciamento, que podem aumentar o tributo em até R$ 400, foram tomadas durante a antiga gestão, antes da troca do governo estadual. Todavia, o órgão alertou que são medidas de segurança, já que os carros com mais de cinco anos de uso passam a ser obrigados a fazer uma vistoria anual.

De acordo com o presidente do Detram – MS, Gerson Claro, a exigência da vistoria pode aumentar, em até 60%, a apreensão de carros irregulares que, atualmente, circulam livremente pelas ruas.
“Essa idéia de fazer vistoria anual para carros com mais de cinco anos de uso é uma luta nacional antiga. Todos os estados reivindicavam isso”, explica Gerson.

Entretanto, o presidente do Detran – MS não garantiu que as novas regras continuaram em vigor. “Tudo que foi normatizado pelo governo passado está sob avaliação. Queremos saber o impacto econômico perante a população”, pondera.

Novas regras

Além da vistoria anual, com custo de até R$ 120, para carros com mais de cinco anos de uso, foi determinado que os carros fabricados abaixo de 2005 troquem os extintores, tornando-os específicos para combater fogo em estofados. O custo para a troca de extintores varia entre R$ 80 e R$ 100.

Outra novidade é a troca, nos carros antigos, pelas placas refletivas (que dá maior visibilidade à noite). Neste caso, o contribuinte pode pagar em torno de R$ 175. A soma de todas as novas exigências pode chegar a R$ 400.

Anteriormente a isso, o custo do licenciamento, que inclui o seguro obrigatório, girava em torno de R$ 230. Se as novas regras continuarem em vigor, o custo total (exceto o IPVA) deve chegar a R$ 630.

Opinião dos contribuintes

A equipe de reportagem do Jornal Midiamax foi às ruas a fim de saber a opinião dos contribuintes. A maioria das pessoas, com as quais a reportagem conversou, reprovou o aumento.

O aposentado Porfírio Arguelho Riveiro, de 69 anos, diz que já existem muitos impostos sendo cobrados. “É desnecessário inventar mais um tributo. Isso é um meio de arrecadar fundos”, reclama.

O cirurgião dentista Juliano Jacobina, reprova o aumento dos custos. “É mais um encargo para o contribuinte pagar. Não vejo serviços de qualidade sendo prestados”, conta.

Endereços dos locais credenciados para vistoria

Além do Detran, localizado na saída para Rochedo, há uma empresa na Rua Joaquim Murtinho, 2930; na Avenida bandeirantes, 642, e uma na Avenida Ceará, esquina com Rua tapajós, na Vila Rica.

Fonte: Midiamax News

 
PSB poderá escolher novo candidato à Presidência em até dez dias
Com a morte de Eduardo Campos nesta quarta-feira...

U