Página Inicial» Notícias» Saúde distribui medicamento 3 em 1 em MS

Saúde distribui medicamento 3 em 1 em MS

altA Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES/MS) começa a entregar na próxima semana o medicamento 3 em 1 para o tratamento de pacientes com HIV e Aids.

Ao todo, 68 mil comprimidos serão distribuídos para todos os municípios do Estado através das Unidades de Dispensação como os Centros Regionais em Saúde e Centro de Doenças Infecto-Parisitárias (CEDIP), localizados nas 11 microrregiões de Mato Grosso do Sul.

O comprimido é uma dose tripla combinada, composta pelos medicamentos Tenofovir (300 mg), Lamivudina (300 mg) e Efavirenz (600 mg). O medicamento, que integra o Protocolo Clínico de Tratamento de Adultos com HIV e Aids, permitirá a melhor adesão do paciente e conforto posológico, já que anteriormente os componentes eram distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em comprimidos separados.

O novo medicamento reforça as ações em saúde no tratamento de HIV e Aids no Estado, beneficiando cerca de 2.624 pacientes, que fazem uso de Antirretrovirais, número que poderá ser ampliado com a disponibilidade da dose combinada. O Estado de Mato Grosso do Sul é o 6º estado do país em incidência de Aids.

Com a aderência ao tratamento, haverá diminuição da transmissibilidade do vírus devido à queda da carga viral, melhoria na qualidade de vida do paciente bem como a diminuição das taxas de mortalidade em decorrência do HIV.

Além do medicamento 3 em 1, o Ministério da Saúde também incorporou novas formulações como o Ritanovir 100 mg, que agora tem como característica a termoestabilidade, já que a sua versão anterior necessitava de armazenamento em câmara fria. Em dezembro de 2014, foi também incorporado pelo Ministério, o medicamento Tenovir 300 mg composto com a Lamivudina 300mg, sendo substituído pela sua versão 2 em 1.

 
 
Inscrições para cursos do Pronatec terminam nesta sexta-feira
Termina nesta sexta-feira, dia 06 de julho, o praz...
 
Dólar sobe e atinge R$ 3,60 pela primeira vez em quase 2 anos
  O dólar continua em trajetória de alta n...

U