Página Inicial» Notícias» CPI sobre suposto desvio na Enersul deve ser oficializada durante a semana

CPI sobre suposto desvio na Enersul deve ser oficializada durante a semana

altFalta apenas a oficialização da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Assembleia Legislativa que vai apurar detalhes de suposto desvio de R$ 700 milhões na Enersul, empresa concessionária do serviço de energia elétrica, em Campo Grande, o que deve ocorrer nesta semana semana. Ao menos 20, dos 24 deputados estaduais, já assinaram a favor da abertura da investigação, proposta na semana passada. Seriam necessárias apenas oito assinaturas.

Agora, falta apenas a oficialização por parte da Mesa Diretora da Casa de Leis e a publicação no Diário Oficial. Depois disso, as bancadas e blocos vão definir os indicados para participar da comissão de investigação, que será composta por cinco parlamentares. Segundo o deputado estadual que propôs a CPI, Marquinhos Trad (PMDB), a oficialização deve ocorrer nos próximos dias.

A investigação foi feita pela PWC (Pricewaterhouse Coopers), a pedido da Comissão de Valores Mobiliários, após requerimento de Marquinhos e o então deputado federal Fábio Trad, irmão dele.

Também será alvo de investigação supostas gratificações milionárias pagas a ex-diretores de 2010 para cá. Os valores das gratificações chegam a R$ 2 milhões, segundo disse, durante a sessão de quarta-feira (18), Marquinhos Trad.

Ainda segundo o parlamentar, a Energisa, empresa que comprou a Enersul em 2013 e assumiu ano passado, sabia do suposto esquema. O grupo teria conhecimento e mesmo assim dado continuidade às irregularidades. A empresa, no entanto, em nota oficial, neta qualquer envolvimento com o suposto esquema e afirma que os dados dizem respeito ao período anterior à sua gestão em Mato Grosso do Sul.

 
 
Campanha de vacinação contra a gripe começa dia 22 de abril
O Ministério da Saúde informou nesta quarta-fe...
 
Eldorado-MS, Capital da Melancia inicia colheita 2014
Antonio Costa “Tonheca’, Secretario de Desen...
Banner

U