Página Inicial» Notícias» Sarobá – Sambas, Bambas e Cateretês acontece nesta sexta e sábado

Sarobá – Sambas, Bambas e Cateretês acontece nesta sexta e sábado

alt

Dando sequência a mais uma edição do Sarobá, realizado pela trupe teatral Imaginário Maracangalha, 2013 começa a todo vapor. Com o tema “Sambas, Bambas e Cateretês” – um poema de Lobivar Matos - o evento acontece na próxima sexta-feira (11) e sábado (12) e promete reunir diversão e arte no bar da Dona Carmem, ali no bairro São Francisco.

Com o objetivo de fazer o resgate a locais históricos da nossa Cidade Morena, o sétimo Sarobá, volta ao São Francisco para enaltecer e dar valor a história da Dona Carmem. Ela é uma das primeiras moradoras do bairro e resolveu criar o bar, porque valoriza a história das pessoas e quis construir a sua própria história atendendo e reunindo gente. “Eu sou feliz assim e nada me chateia; caso alguma coisa me incomode, eu canto, para espantar o baixo-astral”, revela a senhorinha de 76 anos. Local definido, outro papel do Sarobá é oferecer uma programação recheada com muita arte, cultura, dança, música, performance e expressões para os frequentadores assíduos.

Como de praxe, um dia antes da festa, o Teatro Imaginário Maracangalha, abre as portas de sua sede para o Seminário Arena Aberta, que tem como tema para esta edição “Bloco na Rua”. Os convidados especiais que falarão sobre o Carnaval de rua, tradicional, cordões, bandas, corsos serão: Duddu Whalfrido (presidente da ABCANC (Associação dos blocos, bandas, cordões e corsos carnavalescos e cultural de Campo Grande) e Fernando Cruz (diretor teatral e de cortejo de rua). O seminário começa a partir das 18h e logo após, acontecerá o lançamento do Obá Folhetim do Sarobá, um informativo que destacará o que são, de fato, os encontros do Sarobá.

Para Fernando Cruz, diretor do TIM, a edição do Sarobá 7, é de extrema importância para o resgate do bar da dona Carmem. “O bar dela é um espaço de sobrevivência cultural, um bar com mais de 40 anos que tem, independente de público, um grupo de samba, que se junta aos sábados para tocar a sua música, e vive feliz resistindo a cultura popular campo-grandense, é no mínimo, contagiante”, indaga Fernando Cruz que acredita que a essência real do evento é transmitir uma união e comemorar. “Este Sarobá tem uma coisa muito especial, porque cai no dia do aniversário de Lobivar Matos e, também, antecede o Carnaval, que é uma data que rememora tudo que engloba esse universo...e reunir para celebrar esta data, pautando o carnaval de rua, bloco de rua, pessoas que se juntam, contagiam e saem comemorando é o resumo do que é o Sarob’em si”, avalia.

 
Eleições no Estado deve ter custo reduzido
O gasto da eleição municipal em Mato Grosso do S...
 
 
Aprovação do governo Dilma cai de 43% para 39%, segundo Ibope
A taxa de aprovação ao governo Dilma Rousseff ...

U