Página Inicial» Notícias» Exército ativa Esquadrão em Iguatemi e Pelotão em Mundo Novo

Exército ativa Esquadrão em Iguatemi e Pelotão em Mundo Novo

altSolenidades militares marcaram, na manhã dessa quarta-feira, dia 2 de abril, a instalação de um Esquadrão e de um Pelotão do Exército Brasileiro nos municípios de Iguatemi e Mundo Novo, no Cone Sul do Estado, em Mato Grosso do Sul.

Em Iguatemi foi destacado o 3º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado do 17º RC Mec (Regimento de Cavalaria Mecanizado) com sede em Amambai e em Mundo Novo o então Destacamento Militar local, recebeu um dos três pelotões do quadro operacional do 3º Esquadrão C.Mec de Iguatemi.

O retorno do Esquadrão Destacado à Iguatemi, que havia sido incorporado ao 17º RC Mec na década de 80, faz parte de um projeto estratégico que vem sendo desenvolvido pelo Exército Brasileiro no sentido de melhorar a vigilância das fronteiras brasileiras denominado SISFRON (Sistema de Monitoramento de Fronteiras), cujo projeto piloto está sendo implantado na área de abrangência da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (4ª Brigada C.Mec) com sede em Dourados e vai cobrir toda a fronteira com o Paraguai, na região sul de Mato Grosso do Sul.

A ativação do Esquadrão C.Mec em Iguatemi e o Pelotão de Cavalaria Mecanizado em Mundo Novo foi comandada pelo comandante da 4ª Brigada C.Mec, o general de brigada, Lourival Carvalho Silva e coordenada pelo comandante do 17º RC Mec, tenente-coronel Heron Salomão Cardoso Angelim.

Uma comitiva de generais de comandos operacionais do Exército Brasileiro de várias regiões do País, liderados pelo general de divisão João Roberto de Oliveira, que estavam na região da 4ª Brigada conhecendo o projeto piloto do SISFRON, também participaram das solenidades de implantação do Esquadrão em Iguatemi e do Pelotão em Mundo Novo.

Autoridades civis e militares dos dois municípios também estiveram presentes nas solenidades e destacaram a importância da presença mais efetiva do Exército Brasileiro no extremo sul do Estado em Mato Grosso do Sul, região que faz fronteira seca com o Paraguai e enfrenta grande incidência de prática de ilícitos. Para o prefeito de Iguatemi, José Roberto Felippe Arcoverde, o “Zé Roberto”, além da transmissão da sensação de maior segurança à população, o retorno do Esquadrão C.,Mec ao município também significa um grande avanço no aspecto econômico, já que serão pelo menos 120 militares que passarão a fazer parte da sociedade local, vindo a consumir no comércio da cidade.

“A volta do Esquadrão do Exército Brasileiro para Iguatemi era uma de nossas metas como gestores públicos e graças a Deus conseguimos alcançar”, disse o prefeito.

Além do prefeito José Roberto Arcoverde, esteve presente acompanhando a instalação do Esquadrão C.Mec Destacado em Iguatemi nessa quarta-feira, o presidente da Câmara Municipal local, vereador Jesus Milane de Santana, que estava acompanhado pelos vereadores, Dr. Ricardo Ribeiro, Edson Barbosa e Maycon Júnior Munhol Costa dos Santos, o delegado titular de Polícia Civil de Iguatemi, Dr. Thiago de Lucena e Silva e o comandante da 2ª Companhia de Polícia Militar de Iguatemi, capitão Júlio Marcos Echeverria, além de secretários municipais e representantes de segmentos de classe da sociedade local.

Operacionalização do SISFRON

De acordo com o comandante do 17º RC Mec, tenente-coronel Heron Salomão Angelim, o trabalho de monitoramento na região Cone Sul de Mato Grosso do Sul por meio do SISFRON, será comandado de uma central de operações montada dentro do 17º RC Mec em Amambai, cuja edificação foi concluída recentemente.

Segundo o comando da organização militar, dentro do cronograma do Sistema, o 17º RC Mec, já recebeu remessas de viaturas leves de grande capacidade operacional e irá continuar recebendo equipamentos de ponta, entre eles “VATs” (Veículos Aéreos Não Tripulados), rádios comunicadores de longo alcance e remessas de carros de combate modelo Guarani.

Segundo Heron Angelim, os carros de combate, que já estão em linha de montagem, estão sendo equipados com sistema eletrônico e tecnologia de ponta, cem por cento desenvolvida no Brasil.

De acordo com o comandante do 17º RC Mec, além de aumentar a vigilância das fronteiras, visando garantir a soberania nacional, o monitoramento desenvolvido pelo Exército Brasileiro por meio do SISFRON também terá como objetivo cooperar com as agências de inteligência e com os organismos estaduais e federais no sentido de combater ilícito como o contrabando e o tráfico drogas, armas e munições, por exemplo.
Fonte: A Gazeta News

 
Depressão infantil cresce e preocupa especialistas
Nem sempre criança é sinônimo de energia, ale...
 
Justiça suspende pensão concedida a ex-governadores de MS
A Justiça acatou a ação pública do MPE (Mini...

U